top of page

Violência doméstica durante a pandemia Covid-19

Atualizado: 19 de jun. de 2023




A violência é um fenômeno complexo, multifatorial e que acompanha a história da humanidade desde os acontecimentos mais primitivos que se tem registro. A Organização Mundial da Saúde (OMS) reconhece a violência como um problema importante de saúde pública no mundo todo.


As pandemias promovem um contexto de agravo para a ocorrência de diferentes formas de violência. Entendemos, que a pandemia não atinge a todos da mesma forma. As vulnerabilidades sociais, a violência estrutural, potencializadas pela pandemia, se expressam nos riscos e nas ações de enfrentamento.


Mulheres, crianças e idosos estão em maior risco de violência doméstica e maus-tratos. Isso associado à redução da oferta de serviços e estruturas comunitárias disponíveis, criam dificuldade para obterem o suporte necessário. Ao mesmo tempo, pudemos observar a criação de muitos grupos de apoio, trazendo e fortalecendo redes de solidariedade.


Estudo recente mostrou que os profissionais da saúde apresentaram muitas dúvidas sobre como acolher e encaminhar os casos de pessoas que passaram por situação de violência na pandemia. O estudo foi feito a partir das questões levantadas pelos profissionais da saúde no curso nacional de saúde mental e atenção psicossocial na covid-19, realizado pela Fiocruz Brasília entre maio e setembro de 2020. O curso teve mais de 69.000 participantes de todos os estados brasileiros e reflete o interesse e urgência do tema.


Violência doméstica e familiar na covid-19: capacitação emergencial on-line durante a pandemia

"Em eventos críticos, é de se esperar que as vulnerabilidades da população atingida aumentem, assim como os recursos diminuam. É preciso, portanto, construir planos de ação e políticas públicas que permitam o funcionamento da rede de cuidado e proteção da pessoa em situação de violência em diversos cenários. Não simplesmente para manter a eficiência vigente em momentos anteriores ao desastre, mas para aumentar a capacidade dessa rede de proteção e cuidado para que possa chegar até as pessoas que já não têm mais possibilidade de contatá-las." (Serpeloni et al., 2022). Para saber mais sobre os impactos da covid-19 no sistema de saúde, você pode clicar aqui.




Referências


SERPELONI, F., RIBEIRO, F. M. L., NOAL, D. S., MELO, B. D., MOURA, J. F. G., PICKLER, B. C., SOUZA, M. S., RABELO, I. V. M., and ASSIS, S. G. Violência doméstica e familiar na covid-19: capacitação emergencial on-line durante a pandemia. In: PORTELA, M. C., REIS, L. G. C., and LIMA, S. M. L., eds. Covid-19: desafios para a organização e repercussões nos sistemas e serviços de saúde [online]. Rio de Janeiro: Observatório Covid-19 Fiocruz, Editora Fiocruz, 2022, pp. 361-371. Informação para ação na Covid19 series. ISBN: 978-65-5708-123-5. Disponível em <https://books.scielo.org/id/kymhj/pdf/portela-9786557081587-27.pdf>. acessos em 14 fev. 2023. https://doi.org/10.7476/9786557081587.0025.


vídeo: http://coronavirusdc.com.br/2022/03/15/violencia-domestica-durante-a-pandemia-de-covid-19/. COVID-19 DivulgAÇÃO Científica. Realização: Instituto Nacional de Comunicação da Ciência e Tecnologia (INCT-CPCT), sediado na Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz, e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).



3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page